EnglishPortuguêsEspañol

Metal em alimentos é mais comum do que se pensa

Produtos verificáveis em detectores de metais e em raio-X trazem maior segurança alimentar.

Segundo estudo da organização Food Safety Brazil, até o pãozinho do café da manhã pode acumular 1,5 mm de material ferroso; até 2,5 mm de não ferroso e 3,5 mm de aço inoxidável.

A quantidade já ultrapassa o limite de tolerância estipulada pela Resolução 14, da Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O documento de 2014 afirma que basta ingerir 2 milímetros de material estranho, incluindo o metal, para que existam riscos à saúde.

A segurança alimentar passa por refinamento especialmente desde o fim dos anos 1940, quando o primeiro detector de metal foi construído. Essa revolução chegou até as canetas, tão cotidianas nos pátios industriais e que fazem parte da linha de produtos detectáveis. Entre outros diferenciais, a solução tem como característica de fabricação a visibilidade em inspeção de raio-X e detectores de metais, tornando-se rastreável.

Fonte: Monitor Mercantil

Conheça alguns de nossos produtos:

MettusPR

MettusAT

Outras notícias

Contato
SOLICITE ATENDIMENTO

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.